20/10/2011

O MITO - Dança do Ventre e a barriga...

As pessoas ainda acreditam nisso... "fulana, não vai fazer dança do ventre porque tu vai ficar barriguda... Essa dança vai fazer tua barriga ir para fora, vai ficar gorda...".
Devido à esse mito e também ao aumento de adeptos na dança árabe (dança do ventre), resolvi durante minha gradução fazer meu trabalho de conclusão com este tema: A pratica da Dança do Oriente e as modificações cineantropométricas na região abdominal de mulheres para validar esta prática como obtenção e manutensão de saúde da mulher.
RESUMO: "Baseada na consciência corporal e no isolamento de grupos musculares específicos, a Dança do Oriente busca a superação dos bloqueios emocionais e corporais, através de movimentos que ofereçam flexibilidade e enrijecimento muscular de forma suave, sempre de acordo com a natureza feminina.
Os movimentos utilizados nesta dança relaxam as tensões, melhoram a circulação e a forma muscular, semrpe respeitando o ritmo pessoal de cada praticante..."
METODOLOGIA: Aplicação de métodos cineantropométricos (diâmetro, perímetro, comprimento, massa e milímetros de dobra cutânea), utilizando protocolo de percentual de gordura de característica Ginóide.
SESSÕES DE DANÇA: Mulheres saudáveis de idades diversas, que não realizam outra modalidade de exercício e não se encontrem em restrição alimentar severa. É necessário 100% de frequência nas aulas, sendo ministradas 2 horas por semana durante 12 meses, em nível básico.
RESULTADO: Todas as praticantes aumentaram o percentual de massa muscular (o que auxilia no emagrecimento), diminuiram o percentual de gordura e diminuiram em média 3cm de linha abdominal e 5cm de cintura.
VALIDAÇÃO: O teste é validado, porém os resultados são válidos para a metodologia utilizada (Dança Árabe Contemporânea).
Na minha opinião você realmente vai ficar "barriguda" se não praticar atividade física com um profissional qualificado... ou engravidar...

Meus amores!!!

Não lembro bem com que idade começei a frequentar a academia, mas lembro bem o dia em que meu professor de aeróbica me convidou a assistir uma competição da mesma, na SOGIPA.
Convidei uma amiga que atualmente é madrinha da minha primeira filha e lá fomos nós. Quando vi aquele homem, fazendo chutes até sua orelha, espacate negativo, umas coxas de babar...não deu...me apaixonei... eu tinha 17 anos.
Foi quase um ano de batalha, ele não queria ficar comigo, pois era sua aluna na musculação...lá fui eu, arrumei estágio no horário em que ele trabalhava, virei colega...ele não queria ficar comigo pois era sua colega de trabalho! Eta homem correto! Então tá: abri meu studio e chamei ele pra trabalhar, com a chefe ele não vai dizer não... e deu nisso...
Desde 27 de Dezembro de 1997 estamos juntos, desde 2000 moramos juntos, desde 2003 estamos casados, em 2005 tivemos nossa primeira linda e sapeca filha e em 2011 nossa segunda filha fofa.
Não vivo sem eles, de jeito nenhum! São meus amores, minha vida, meu chão, meu ar...
Neste momento, meu "habibi" está tento a recompensa pelo seu esforço, está trabalhando nos Emirados Árabes e podendo dar base para nosso maior sonho: poder ter uma vida tranquila com nossas filhas.
Fica a saudade do Brasil e também a certeza de uma oportunidade única:

YA HABIBI, ANA BHEBAC!
"Quando você viajou estava chovendo, mas não era uma chuva comum, eram minhas lágrimas de saudade e felicidade misturadas nesta ventania de emoção".